Prudência




De meu choro, eu faço um rio
pra que seja lavado e levado
pra bem longe o meu sofrer.
De meu medo, eu faço vento
pra que seja carregado e dissipado
pra bem longe do meu viver.
E a minha felicidade, ah, essa sim!
tinjo-a em risos, contamino os amigos
e  carimbo a minha alma de alegria.

19 comentários:

Janice Adja disse...

Que bom que seu humor é grande.
Nem consegui. Tudo bem!! Sou lenta mesmo .
Beijos!!

isa disse...

Estive a ouvir Poesia nas setinhas que segui em baixo.
A sua voz? Gostei mt!
E que bem que diz a Poesia.
Quanto a este Poema,um rio de beleza chegando até nós!
Beijo.
isa.

Rô... disse...

oi meu amigo,

obrigada pela contaminação,
hoje é bem isso que eu precisava...

beijinhos

luna luna disse...

é nessa dualidade que vamos caminhando
bjs

Maria Luiza disse...

Lindo demais, demais, demais da conta! Beijos!

Anne Lieri disse...

Ai,que lindo!Paulo,sou suspeita pois sou sua fã!Adorei essa poesia e a ilustração que escolheu tb!bjs,

lis disse...

Oi Paulo
Como disse Vinicius 'só eu permaneço parada dentro do tempo...' sem muita força pra fazer do choro um rio e do medo o vento.
Hoje especialmente a coisa boa aqui é a chuva que cai de mansinho,sem muito barulho_fazendo com que noite desça sem pressa...
obrigada_ sempre um deleite sabe-lo feliz e sentir o seu sorriso tingido nas cores da alegria.
abraços e que a madrugada nos encontre contaminados.

MARILENE disse...

Eu nem chamaria de prudência, mas de sabedoria. Que tenha inúmeros e constantes carimbos de alegria na alma. Bjs.

maria teresa disse...

Um optimista nato! Uma raridade:):):)
Estes seus últimos poemas, construídos de uma rajada são deliciosos, ternurentos,... Adoro!
Abracinho meu!

Cris Campos disse...

Paulo,
Bem que eu queria tudo isso poder fazer! Quem sabe um dia.. Gr. Bjoo meu querido e uma semana maravilhosa pra você!

Majoli disse...

Oi Paulo, não tinha lido essa MARAVILHA, mas já me contaminastes com esse riso, sorriso, felicidade e alegria.
Coisa boa de se ler!!

Que sejas prudente e mais ainda, que sejas feliz, muito feliz, mereces!!

Beijos com carinho.

Vera Lúcia disse...


Lindo demais, Paulo!
Fazer do medo vento para ser carregado e dissipado é ser mais do que prudente. Representa força e disposição de bem viver.
Que sua alma esteja sempre carimbada de alegria!

Ótima noite e linda semana.

Meu abraço.

Rita disse...

└──●►
Nesse sábado quero deixar um abraço
e um final de semana cheio de muita
alegria, gostar dos seus post me faz
feliz pq tem tudo que gosto
Lindo como sempre,parabéns
Agradeço sempre sua visita
Bjuss
Rita
└──●►

:.tossan® disse...

Tua poesia é tão simples porque é bonita. Ou é tão bonita por que simples!? Abraço

Bruxa disse...

Lindo!
Adorei esse poema.

Abraços e ótimo final de semana.

Maria Emilia Moreira disse...

Olá! Boa Tarde.
Visitei o seu blog (com alguma dificuldade pois não estou habituada a este tipo de páginas).Lá consegui fazer-me seguidora e quero felicitá-lo. O poema reflecte uma pessoa que reage às adversidade e é optimista.
Um abraço. Maria Emília

Catia Bosso disse...

Contaminada!!!!

*-*

BjsMeus
Catia

Camila Gomes disse...

Ei, Paulo

Adorei!! Que possamos sempre contagiar as pessoas com o que temos de melhor, e nunca afastá-las, por não saber lhe dar com nossas adversidades.

Aproveitando, obrigada por participar de minha última postagem, deixando lá seu apoio e comentario.

Um forte abraço,
Camila Gomes

Carine Morais disse...

Deixo aqui meu carimbo repleto de cores, leia-se na descrição:
"Felicidade por apreciar tão alegre poesia."

Beijos!