Obscenidade





















No mistério criado
surge o tema querido
fingido por belezas
coladas/sobrepostas
a realidade crua/nua/dela
e de mais ninguém.

6 comentários:

lis disse...

O mistério é sempre excitante.
Como seu poema.
te mando abraços

BlueShell disse...

Excelente...
A dualidade do fingido com a realidade....
fascinente.

Rô... disse...

oi meu amigo,

e vai dizer que algo insinuado,
não é bem melhor que revelado?
adorei o clima...

beijinhos

Catia Bosso disse...

Mistério revelado em cores e desejos
Magias e encantamentos!


bjsMeus
Catita

#*Marly Bastos*# disse...

Paulo, li seu poema e pensei de uma forma teu poema, vendo a imagem e a analisando interpretei de outra maneira e pra não dar com os burros n'agua eu fico calada. Tenho imaginação fértil demais e ultimamento só quero ser Freud. rsrsrs
bjks doces
PS: como te disse é difícil estar contemplando o mar e não atentar ao murmurar dele: Marrrrrrrrr lyyyyyyyyyy

Denise Santos disse...

Parabéns seu bog é show:))