Frialdade





















Nas imagens sensuais coladas e desejadas
surgem às palavras: metáforas em prazeres
retidos - conflitos
Na imagem real - Frieza
Na virtualidade exposta - Beleza.
No conflito interno - Perversidade
Na aparência exposta - Bondade
Dualidade necessária a sua sobrevivência

7 comentários:

Catia Bosso disse...

Sobrevivência recheada de lascívia enrustida...


bjsMeus
Catita

Audrey Andrade disse...

No ser - Humanidade!

Lindas palavras, Francisco!

maria teresa disse...

Uma dualidade em que acredito embora, para mim, o termo perversidade seja demasiado forte.
Abracinho meu!

lis disse...

Temos momentos assim divididos _
fantasias quimeras verdade realidade tudo misturado ...
Exercitemos pra nossa sobrevivência a realidade sem frieza virtualidade bonita bondade assumida.
_de preferência misturados assim ,sem conflitos.
Podes? rs

deixo abraço

#*Marly Bastos*# disse...

Essa dualidade é necessária realmente à sobrevivência, e creio que tudo que é enrustido, escondido e dualizado acaba por criar conflitos[internos e externos]
bjks doces e bom fim de semana Paulo.

isa disse...

Perversidade? Não...
Um poema que mexe com quem lê e faz pensar.
BFS.
Beijo.
isa.

MARILENE disse...

Admitir a dualidade é um passo para se conviver com ela, aperfeiçoando o modo de ver a vida e encorajando a autenticidade. Bjs.