É proibido!


















Guardei a imagem
na lente de meu coração
Sou amorosamente
egoísta
Sou assim mesmo:
contrabandista de amores
clandestinos.


11 comentários:

maria teresa disse...

Paulo desculpe mas o Pai Natal a passar não me permite concentrar na sua poesia o meu olhar vai com ele rsrsrsrsrsrsrs
Abracinho meu!

Janice Adja disse...

Acho que por isto não concordo com o amor.
Ele sempre é egoísta.
Beijos!!

#*Marly Bastos*# disse...

Nossa duplamente culpado! CONTRABANDISTA de amores CLANDESTINOS!
Acho que você é amorosamente bandido kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
bjks doces

luna luna disse...

existem imagens, momentos que ficam assim para sempre guardados
bjs

Catia Bosso disse...

A clandestinidade atrai a cela...
tenha em seu poder a chave dela...


bsjMeus
Catia

Audrey Andrade disse...

Que bom ter memória para guardar momentos e imagens inesquecíveis!

Uma poesia! Meu carinho!

Solange disse...

momentos belos..
momentos de amor..
guardados pra sempre..

bjs.Sol

Cris Campos disse...

Paulo,
Feliz a imagem objeto do contrabando. Esse egoísmo desperta-nos empatia! rsr Gr. Bj.!

Simone MartinS2 disse...

Boa noite, nossa, seu blog., está um show! Lindo mesmo...Sdds daqui, mas voltei..."E, se em teu coração, tu guardastes minha imagem, é porque na verdade, tu nunca me esqueceu...!"

Abraços carinhosos e saudosos!

Majoli disse...

Ai, eu achei tão lindo isso!

Eu, por um certo tempo, guardei a imagem de alguém na retina de meus olhos, e cada vez que olhava, via e assim o coração descompassado gemia de saudade.

Acho que a solidão tá mexendo com meus neurônios...rs.

Lindo, viu Paulo?

Beijos.

lis disse...

Bom saber!
rs