Largada





 
Na linha da vida
Há a chegada e a partida
Contrária a de uma corrida.

17 comentários:

Majoli disse...

hummmmm, quero partir não...
:(

Mas tenho que concordar contigo, não tem outra saída.

Beijos Paulo.

© Piedade Araújo Sol disse...

eu gosto de partir, para mais tarde regressar.

obrigada!

beij

isa disse...

Sim,meu Poeta.
É e sem aviso prévio.
Beijo.
isa.

Cris Campos disse...

Massss a vida pode ser comparada a uma corrida... Que tal corrermos de tal maneira que alcancemos o prêmio. Gr. Bj.!

Rô... disse...

oi meu amigo,

as vezes prefiro esquecer essa certeza...

beijinhos

Dayse Sene disse...

Muito bom...e com simples palavras, uma grande reflexão. Paulo meu querido amigo, obrigada pela visita ao meu vlog. Um carinho dessa sua amiga, que lhe gosta muito.
Abraços.
Ps: Não sei se somos amigos no Facebook, mas caso não seja e você tenha o FACE, me add lá? Busque-me no nome Dayse Sene. Abraços.

Majoli disse...

Paulo, fiz um carinho pra você lá no Rabiscos, de coração, viu?
É singelo como tudo que faço, mas é algo que me faz tão beeeeemmmmm...srs

Beijos com carinho.

ValeriaC disse...

E seguir é preciso não é mesmo? Então vivamos bem desde a chegada, pra nada lamentar, na partida...fiquei super feliz por voce ter curtido minha página no FB, beijinhos
Valéria

Sandra Subtil disse...

Muito bom! Muito bom, mesmo!
Beijinho

Sissym disse...


Paulo, certamente!


Beijos

Anne Lieri disse...

Paulo,tem razão!Na vida não há pressa em chegar e nem em partir!...rss...vi a homenagem que a Majoli fez a vc e seu blog e adorei tb!bjs,

Majoli disse...

Sabe meu amigo, quando eu faço um carinho e sinto o quanto foi importante para a pessoa...ahhhh, eu fico radiante.
Ter lido aqui, que você ficou bobinho, bobinho da silva...precisa mais nada.

O mundo é virtual, mas tem pessoas que se tornam tão especiais que é como se a conhecêssemos há muito tempo.

E eu sou assim, cheia de carinho pra dar.
E te confesso, isso me ajuda a lutar contra meus males psicológicos.

Se cuide, fica dodói não, tá bom?

Meu carinho, sempre.

Beijos.

EDER RIBEIRO disse...

Paulo, vim aqui trazido pela Majoli, cheguei sem correria, apreciei a casa e já tou de partida, porém lhe deixo um abraço.

Tina Bau Couto disse...

Vim de lá da casa da Majoli.
Mto bom o clipe e maravilhoso ouvir essa linda canção de Ney :)
Adorei a reflexão da corrida da vida! Adoro varandas e janelas e amigos que se valorizam, "tenho" dois Paulos: marido e filho.
Que nas linhas das nossas vidas, nesse caminho entre a chegada e a partida, aproveitemos cada passo, cada bater de asas, cada paisagem, cada homenagem, cada sorriso, cada parceiro de caminhada, cada respiro
Paz e bem!

Bruxa disse...

Eu vi o poema da Majoli e achei o máximo!
Parabéns por seu cantinho, gostei das postagens e do reloginho.

Abração e lindo dia.

Bandys disse...

Vim conhecer o Paulo do blog da Majoli.

Um boa reflexão suas palavras..

Prazer

beijo

Leninha disse...

Oi Paulo,
cheguei aqui, vindo da casa da Majoli, já me sentei na sua varanda e espero o cafézinho...mas se não tiver pó, não se acanhe, a prosa por aqui é tão boa, que nem carece.

Achei lindo o seu "bobinho da silva", você é mineiro?

E adorei a música do Ney e o vídeo todo, me levando ao passado, lá pelas bandas de Muriaé, onde havia uma ponte igual aquela que me fazia tremer de medo.

"A hora do encontro é também despedida" já dizia nosso amigo Milton, mas estamos aqui de passagem, não é mesmo? Rumos outros e melhores nos aguardam.

Para a primeira visita eu tô falando demais, né?

Bjssssss mineiros,
Leninha