Destino






O  barco de papel
navega
em linhas sinuosas
navega
em direção ao mar
em movimentos
ondulantes - ele navega

O barco de papel
leva consigo
- aflito -
palavras escritas
palavras gravadas
palavras esculpidas

Ele segue rio a fora
oscilando em águas
rasas
flutuando em águas
profundas
para em ilhas formosas
e em praias bonitas

O barco de papel
navega em direção
ao mar
em direção
a  ti
Meu amor.

8 comentários:

lis disse...

Voltei Paulo rs
é a saudade de ti.
estive passando os olhos nas suas postagens anteriores e espero que as dores tenham ido embora nesse barquinho
'um pinguinho de tinta que caiu no papel/e me fez imaginar uma linda gaivota no ar" como a aquarela que também vivo a pintar..
Que o barquinho leve a sua amada tudo que ela precisa e volte repleto de ternuras.
bom falar contigo, abraços

Cris Campos disse...

Só espero que o "coração dela não seja de papel" porque se for ela não vai aguentar. Gr. Bjo!

Michele Pupo disse...

Nave eco.
Navego.

:)

Lindo poema, meu amigo.

Um abraço

Simone MartinS2 disse...

Que tal mudarmos de barco de papel para avião? Tenho muito medo de água (Alto mar), brincadeirinha...rsrsr
"Esse barco sem destino, vai de encontro ao meu destino...Vai de encontro ao meu Amor."
Lindo demais e adoro me empolgar, embora ande sem inspiração!
Abraços Carinhosos e obrigada pelas visitas, sempre tão gentis!

Mariani Lima disse...

Belo!!!

Catia Bosso disse...

O barco de papel flutua
Vou junto na imaginação sua
Sem querer desistir, avisto a alma minha
O barco traz tudo que eu sonhar,...



Poeta, lindo barquinho que me fez divagar....


bjsMeus
Catita

isa disse...

Lindo!
Tanta beleza...num simples barquinho
de papel que transporta o sonho.
Beijo.
isa.

maria teresa disse...

O barco de papel é muito frágil...será que consegue chegar ao teu amor?
Abracinho meu