PEDAÇO DE MIM



Não quero nem saber
se vou ser clichê
eu te amo
não sei viver sem você
quero a sua inocência
o seu jeito de ser
tô perdido/em conflito
aqui, sem você
não quero nem saber
se vou ser repetitivo
ainda acredito
em seu amor
venha
sem problema
estou sem dor
te espero
sou sincero
quero o seu calor
por um dia
por uma hora
por um segundo
por um alô
a saudade mata
dilacera
arrebenta coração
estou sem fôlego
sem ação
no sufoco
perdido/louco
sem você
João
Meu filho!


(Poema publicado dentro de um texto meu - resolvi publicá-lo solto por aqui)

4 comentários:

Majoli disse...

Chorando aqui....por ler algo tão tocante, pensando no meu filho mais velho que está distante, e mais ainda em saber que o pai de meus filhos nunca mais veio vê-los, dirá ter um sentimento como o teu.

.....beijos....

isa disse...

Li o Poema e as lágrimas saltaram.
Sabe,Poeta querido,quando toca a filhos desmorono!
De mim sou coração todinha e raras vezes razão...
E pronto,ñ digo mais nada.Para quê?
Beijo.
isa.

maria teresa disse...

Este "desabafo", este grito de dentro, faz-me ficar sem palavras...
Abracinho meu!

Ascenção disse...

Saudades e muito amor é o que você sente pois até minha mãe sente falta dele e nós também,beijos com carinho