COBIÇA





Morro de inveja de textos sobre o amor
Sobre o amor desnudado, despudorado
Tenho uma imensa satisfação quando leio
Sobre um amor saciado ou saciável
Textos lúbricos! - Escrevê-los não é fácil
Mostrar o que se deseja, o que se tem vontade
Declarar satisfação plena
Cevar-se com palavras impudicas
Não é pra qualquer um
[Falar de amor fraterno,
amor a natureza - isso eu faço,
e não vejo vantagem nenhuma]
Estou falando de amor carnal
De transa, cama, sexo, desejo
Estou falando de palavras, sem tabuísmo, gozadas
De lágrimas escorridas de satisfação no papel
Estou falando de alma levitada
Estou falando de corpo trêmulo
De respiração ofegante
De mordidinhas de lábios
De carícias nos seios
De sopros e arrepios
Todas as vezes que leio um texto sensual
Morro de inveja do motivador daquilo tudo
Pois nunca vi um texto sensual
[Eu disse sensual e não erótico]
Feito por um homem
São sempre as mulheres que enaltecem
Seus parceiros no amor
Feliz daquele que provoca no outro
O desejo de declarar no papel
O que lhe foi dito em sua orelha
Morro de inveja de textos sobre o amor
Pois estou lendo uma declaração feita
Não para mim e sim para um outro.
Morro de inveja, nesta hora, do provocador!!!