De mim




O que escorrem de mim
em minha face
não são lágrimas doídas
não são lágrimas saudosas
São  águas perfumadas
perfume d´alma
alfazema-lembrança
escorrida de dentro de meu ser
para lembrar-me de corpo lavado
que por fora só é textura
camada grossa
bruta
túnica escura
inventada pra proteger-me.
O que escorrem de mim
 são gotas orvalhadas
que aos poucos formam trilhas
trilhas d´água perfumada
com cheiro de alma
alma e jasmim.




Paulo Francisco

Um comentário:

nelma ladeira disse...

Lindo!! Beijinhos.