Paraiso




Era um amor real
daqueles de morrer
a cada segundo vivido
Era um amor possível
daqueles de viver
a cada segundo sonhado.
Era um amor nosso
guardado em suspiros
exibido em olhares atrevidos
Era um amor daqueles
proibidos aos mortais
somente vivido por quem
jamais pecou.

Paulo Francisco

3 comentários:

Hanna Xesco disse...

Pero fue amor!! Hermoso, besos

nelma ladeira disse...

Amor proibido dói muito!
Lindo seu poema beijinhos.

Paula Barros disse...

Amor proibido
Amor sonhado
Amor desejado
Amor sofrido
Amor possível
Amor para se amar....
beijo