Doçura





Em tardes frias e morenas
debaixo das cobertas
volto a ser criança pequena
na esperança de acordar
 e encontrar à mesa
bolinhos – de- chuva.
Açúcar, canela e afeto.
 [Alquimia materna
guardada em segredo.]

Paulo Francisco

3 comentários:

Luís Fellipe Alves disse...

Me lembra infância na casa da vó. Que saudade!

teca disse...

Precioso e delicado... gostoso... com cheiro de infância querida...

Beijos.

Paula Barros disse...

Lembranças saborosas, saudosas.
beijo