Esperança





Atiro a garrafa ao mar na esperança de ser encontrada
por um suicida em uma baía qualquer.
E, ao ler o meu poema, descubra que não é o único
neste universo particular a morrer de amor.
Atiro a garrafa ao mar na esperança de encontrar o meu amor salvador.

10 comentários:

✿ chica disse...

Lindo e a esperança sempre presente! abração,ótimo fds!chica

Solange disse...

a esperança é livre..

bjs.Sol

Rosane Marega disse...

Nossa!...que lindo Paulo, arrepiei!
Beijossss
...saudade...

#*Marly Bastos*# disse...

E o que tem escrito no bilhetinho dentro da garrafa??
Quem sabe tem sorte que seja uma dama a encontra-la... Se for um "damo" lascou-se.
beijokas doces e bom fim de semana.

lis disse...

Somos muitos .
Demais o mar azulão.
Me despedindo , não sei até quando,pode ser breve pode não ser.
grande abraço

Irene Freitas disse...

Boa noite Paulo... "encontrar o amor salvador" ...às vezes as pessoas não enxergam quando o amor chega, e perdem a oportunidade de serem felizes...Hoje em dia, todos estão muito exigentes...ah, tem que ser assim, tem que ser assado...e não curtem o momento. Pequenas alegrias também são felicidade! Estou assim! beijos de montão!

Janice Adja disse...

Quando criança e passávamos o mês na praia, meu avô, pai da minha mãe, juntava uma garrafinha e fazíamos bilhetes para o pescador soltar em alto mar.
rsrsrsrsr
Que ingenuidade a nossa. Mais era gostoso.
Beijos!!!

GUIOMAR disse...

Vim deixar-te um pouco de mim.
"Escrever na areia"
Sentada na areia da praia,com os olhos fixado ao mar
Tentando entender a voz das aguas,vou navegando contigo..
Meus olhos te seguem na imensidão..
Alguem entra na minha frente ,tirando minha concentração
Abaixando devagarinho,escreve na areia *Eu sempre vou te amar*
Mas logo as ondas vem apagar..
Corro,pulando ondas e ondas e dentro do mar vou parar..
Piso em algo" ja vou olhar" uma garrafa mensageira que dizia!
-Que importa o dia em que te conheci;;
O que importa é que eu "te amo"
Logo uma forte onda a levou de minhas mãos.
São palavras que vão,mas que marcam um coração
Retornei para areia da praia,e ouvi alguem gritando
Compre um coração!e veja o que o amor lhe diz!
Chegou até mim..Fechei os olhos e um coração escolhi..
Abri-o e a mensagem era assim;
Tudo o que eu vi ,estou a partilhar contigo
E o que não vivi,hei de inventar contigo..
No silêncio do meu pensamento,nasce uma pedra,que a onda veio afagar
Em beijos de agua e sal,molham as palavras
Que voam salgadas do meu olhar
Minhas palavras abertas da a´lma
Derramei no oceano,,calmamente sumiram,assim como surgiram
Palavras brotaram na minha mente,simples palavras,mas com segredos de sentimentos
Que da vida ao meu coração
Na frente do espelho,me apresenta o que há de verdadeiro em meu ser
Este mar inundam meus sonhos,quebrando as ondas
E me deixando a escrever na areia.

Liza Leal disse...

Que encanto de versos!..
Adorei conhecer teu blog, Paulo.

bjo
.
L!ZA

Simone Melo disse...

"Eu, poeta de versos codificados,
passo pela vida a procura de um
aconchego, amor inteiro, não aos
pedaços...Caso encontre meu poema,
saiba que aceito dividir meu amor
com voce que resolver desistir da
Vida por ter perdido tambem teu amor.
Saiba que, como poeta, te levarei as
nuvens azulinhas, brincaremos com as estrelas, dançaremos na chuva, viveremos de frutas frescas e adormeceremos nos braços da Lua. Então, suicida, pense bem na minha prosposta e mande-me a garrafa de volta, junto de tua pessoa, é claro!"
Naveguei junto de tua garrafa me emolguei...rsrs.
Abraços Maresiados...;)