SEM PEDIR LICENÇA



Sexta silenciosa - música baixinha
na voz formosa da cantora
chuva fininha trazendo o frio invasor
E no peito um ardor - uma dor bandida
que chega felina,arranhando a carne
de quem chora - chora de amor.

Paulo Francisco

16 comentários:

Janice Adja disse...

Belo poema.
beijos!

Michele Pupo disse...

Soluça baixinho que passa.


Um beijo

Michele Pupo disse...

Soluça baixinho que passa.


Um beijo

✿ chica disse...

LIndo e até a tristeza e dor ficaram assim...abraços,ótimo fds!chica

Anônimo disse...

chora não

Suu Munizz disse...

Chorar por amor,agora lembrei de uma frase da música Monte Castelo que diz:"tão contrário a si é o mesmo amor".
Uma grande verdade,pois o amor nos leva a extremos,uma hora estamos felizes por ter um amor,outras estamos chorando por vários motivos.
Lágrimas também fazem parte do amor,contraditório não?!rs
Um ótimo final de semana Paulo,abraço,=)

Mery disse...

Oi..
Chorar de amor numa sexta silenciosa e fria, tadinoh!
Paulo, juro que a poesia não tem nada a ver contigo rs
Mas tá linda! E essa lua; espetáculo da Natureza"
Beijinho, bom fim de semana Paz e muito amor*...
Mery*

Sonhadora disse...

Por vezes a palavra grita o vazio...toca a imensidão do silêncio tatuado em cada poro da nossa pele.

Como sempre os teus poemas tocam-me a alma.

Um beijinho
Sonhadora

Eva Sabbado disse...

Humm entrei no clima com essa música, que lindo esse poema, a chuva fininha resume tudo, invadindo, mas devagarinho, doida no peito do amante, se instala como se fosse prá sempre e faz transbordar todo o amor contido, inevitável, e assim estava escrito, as lágrimas apenas deram à luz.Lindo demais como seus sentimentos nos envolvem, são tão fortes.. lindo demais, parabéns!

Artes e escritas disse...

Chegou com um poema felino de amor, gostei também do som ao abrir a página:))) Um abraço, Yayá.

Ascenção disse...

A chuva sempre me dá essa sensação de tristeza,de perda.Que o sol volte rápido para ver se traz um novo amor que não te faça sofrer tanto,beijos

Ascenção disse...

Muito bom,continue presenteando com flores,plantas pois elas fazem bem,acho que vou entrar na aula de jardinagem para enriquecer o solo de amor,gostei muito,beijos

Milene Lima disse...

Oh, que coisa mais linda essa dor de amor que se transformou em canção...

A dor bandida há de passar.
Dores de amor vem e vão.
Amores vem e vão. Que bom que vem, né?

Beijo. Que chore menos o amor de sábado.

isa disse...

Que linda está a Lua.
Majestosa e quase cúmplice da dor do Poeta...
Beijo.
isa.

Van disse...

Oh Chuva fininha,
lava-me o peito desse amor,
leve-o pra onde você for,
pro rio, pro mar
Não não me deixe aqui sozinho
Com ele a sonhar
Por ele a chorar

Final de semana com algum sol pra você."Menino com brilho do sol nos olhos, de volta ao começo."

Beijo, Paulo!

Maria Luiza disse...

Chorar de amor,
de dor
de rancor
faz parte
da arte
de viver.
Fique com Deus, que sua semana seja ótima e cheia de novidades boas! Grande abraço! Beijos!