Profundo

Trago n´alma mais que poema
mesmo ainda sendo pedra
Trago n´alma mais que poema
mesmo sendo ainda pedra
Quem dera pudesse ser um poema
aberto por completo
onde meus medos fossem mostrados
meus amores revelados
minhas cores diluídas
minhas tristezas sepultadas
e meus pecados perdoados
Ah, tiro d´alma os meus desejos
os meus anseios
e doo a esse texto em forma
de poema declarado.
Trago n´alma mais que tudo
amor de pai
amor de filho
amor materno
amor fraterno
amor amigo.
Trago no fundo dela
no fundo de minha alma
mesmo ainda  sendo pedra
um Deus vivo.

Paulo Francisco

4 comentários:

Dalinha Catunda disse...

Bonito que só!!!!
Mandou bem, Paulo.

Cris Campos disse...

Sempre soube que sua alma é linda, na verdade muito mais que linda. Gr. Bj.!

nelma ladeira disse...

Olá boa noite Paulo.
É difícil saber sobre a alma de uma pessoa,mas acredito que tu és uma bela alma!
Agora sobre o poema:Você escreve com ela!
Eu acho que você tem tudo para ser feliz! Mas seu defeito é fugir da verdade,se fechar para o mundo!
Beijinhos.

nelma ladeira disse...

Realmente lidar com um homem de gêmeos é muito difícil!