QUERER

















Saudade escondida
Coração camuflado
Grito engasgado
Lágrima represada
Amor doído
Todos os sentidos
Perdidos
Corpo escarnado
Alma fragmentada
Amor esquecido
Peito que arde
Que morre de medo
De tanto conflito
Não quer mais
Amor dor
Quer
Amor vulcão
Amor paixão
Não quer mais
Amor pavor
Quer
Amor eterno
Satisfação
Não quer mais
Amor que mata
Quer
Somente um amor
Que cure a dor
Que tenha asas
E que o faça
Um sonhador
Um vencedor...

3 comentários:

Maria Rita disse...

Uau...quantas mudanças por aqui! Dizem que..."nada muda se você não mudar"...pelo visto novos ventos virão!

Quanto ao texto...um amor só o é de fato quando fica pelo tempo exato para se criar raízes ainda que tenha asas.

Adorei!

Beijos pra Ti Poeta

Mente Hiperativa disse...

Muito bom! O visual novo tambem ficou show!

Thiago disse...

Olá Paulo!

Linda poesia! Tem razão, o amor deve construir. Amor destrutivo não existe. Gostei muito do novo visual, ficou mais aconchegante. Parabéns pelo post!
Desejo a você um ano novo excelente! Que os seus planos possam sair do papel e se tornar reais!

Abraço,

Thiago