PALAVRA


Como posso escrever sobre o amor
sem mencionar o coração?
Como posso descrever a paixão existente
sem citar o desejo?
Impossível!
É com a palavra escrita que expresso com exatidão
sem vacilar os sentimentos guardados.
Está nela a mais pura declaração humana
E se às vezes me falta o ar
Também, às vezes, me falta a palavra.
Somos íntimos
Ficamos nus
Sem pudor
Posso despir-me diante dela
Sem a contemplação do rubor facial
É com a palavra gráfica que me defendo
É com a palavra glótica que acuso
Ferina como um punhal
Acalentadora como a mão materna
Palavra!
¨Mais que uma expressão linguística
É a expressão intima da alma humana.¨

Paulo Francisco