The end


E quando chegou ao fim
abraçados ficamos
encharcados ficamos
colados - atados na incerteza
de tudo
E ajoelhados pedimos perdão
pela despedida desmedida
de uma paixão perdida
no meio do caminho
sem carinho
abandonados no ninho
de um velho amor.
E quando chegou o fim
choramos por um amor
que ainda ficou.

Paulo Francisco

5 comentários:

Moisés Augusto Gonçalves disse...

"Choramos por um amor que ainda ficou"...Que se transforme em canção...

Paula Barros disse...

Amores que não se acabam no final
São amores que alimentam as poesias.
beijo

#*Marly Bastos*# disse...

Ainda quando termina, ainda tem...
bjkas doces e um bom domingo

Marina Fligueira disse...

¡Hola, Paulo!!!

Una belleza de versos para ese amor que aún queda resiste, por que amor amor, perdura: no se agota tan fácilmente.
Aunque haya alguna in-certeza y pensemos que la pasión escasea, siempre germina y resurge el verdadero amor que construimos con buenos cimientos.
Felicidades Poeta. Ha sido un placer pasar a leerte.
Te dejo un beso y mi admiración.

Se muy feliz.

Anna Amorim disse...

Há amores que se eternizam no tempo, contrariando finais.

Abs,