Lembrança








E os botões começaram a desabrochar em meu jardim
São rosa intensamente vermelha, intensamente flor.
Ah, este meu jardim de flores, meu jardim de cores,
que perfumam e colorem a varanda da minha casa,
que trazem vida ao meu corpo velho e agônico.
Flores e cores que ressuscitam, todos os dias,
o meu pensamento, a minha existência...
E no céu, depois do azul, encontra-se a constelação de amigos.
Amigos que amei; amigos com quem chorei.  Amigos.
E distante de todos eles, uma estrela a brilhar, uma estrela a esperar.
Estrela de minha vida, estrela companheira, estrela-guia, estrela-flor.
Sinto muito frio nestes momentos vazios. Estou com frio agora.
Venha! Traga consigo o calor da paixão, o calor que reviverá este meu corpo aflito.
Venha! Traga consigo a leveza de teu sorriso e contagie-me com a tua alegria.
Acabe com a palidez de minha alma e refaça-me em cores vivas, em cores quentes.
Preencha o vazio de meu quarto com o teu cheiro, com teu amor.
Venha! Vamos juntos namorar a lua deitados em nosso ninho de linho
Venha amada! Venha... Venha sim.
Ensina-me a fazer poema.
Ensina-me a não mais chorar de amor.
Seja, hoje, minha namorada. E amanhã também.
E caso não queira, ensina-me, então, a esquecer-te, porque sozinho não serei capaz.
Hoje, meu amor, os botões começaram a desabrochar em meu jardim
São rosas intensamente vermelhas, intensamente flor.
Hoje, amor, eu acordei assim:
Com saudade de ti.
Saudade de nós.
Saudade, amor
Saudade.

Paulo Francisco

2 comentários:

Hanna Xesco disse...

El intenso color de las flores y el azul del cielo también llenarán tu vida .
Un beso

Dete disse...

Gostei das suas poesias, principalmente da Lembrança, com saudade mas esperança... Já estou seguindo-o. Gostaria de convidá-lo a visitar meus blogs. Eles estão em português e em inglês, já que sou brasileira mas moro nos EUA. Um abraço,
Bernadete
http://piassa-braziliansoul.blogspot.com/
http://spiritguidemessages.blogspot.com/