Naturalmente vagabundo























Temporariamente vagabundo
Sou assim:
sou pequeno pra esse mundo

canto, choro mas não lamento

carrego no ombro o que aguento

não invento - vou fundo.

Do meu poço cuido eu

de minha dor, só eu sei

só eu.

Naturalmente vagabundo

vago num mundo

num mundo só meu

Sou assim

Vagabundo de mim

Vagabundo sem fim

E daí?

A dor é bem maior

o choro é bem mais alto

o poço não é tão fundo

o ombro não é tão largo

e assim eu me desfaço

no fio do aço - refaço

o rótulo que eu mesmo criei.

E assim sigo no mundo

criando infinitos por onde viajarei

- misturando cores em nomes secretos

mistificados

transfixados

em meu coração, naturalmente, vagabundo.

10 comentários:

Irene disse...

Ah! Que beleza! Nada como uma imagem para completar as palavras tão belas!
Beijos e mais beijos!

Controvento-desinventora disse...

Ah, coração vagabundo! Vaga nesse mundo,vaga bem profundo!

Majoli disse...

Gosto demais de te ler Paulo, sinto que as palavras vertem pela sua pele.

Naturalmente vagabundo, criando infinitos no próprio coração...nossa lindo!!

Linda foto, casou perfeitamente com sua poesia.

Beijos.

Sandra Loffreda disse...

Adorei!
Parabéns!!!
Beijos

Loivarice disse...

Olá, Paulo retribui dizendo que em 2012 sua estrela brilhe ainda mais... bjs

Van disse...

Adoro esse seu jeito "vagabundo" de ser, Paulo.

A vida para você não é um peso, mas um descanso.

Muito obrigada pela sua presença carinhosa em minha comemoração.

Postei a segunda parte da brincadeira das palavras, você está lá no meu post, dê uma olhadinha nele, o "Véspera de festa..."

Um beijinho

Vanuza Pantaleão disse...

E nessa mistura de cores e versos, os vagabundos-poetas recriam o melhor de todos os mundos, aquele onde se é livre. Bem, pelo menos, na imaginação.
Adorei, Paulo!
Já te desejei um feliz 2012? Não???
Então,
FELIZ 2012!!!!

Graça Pereira disse...

Que bom ser vagabundo...Os vagabundos amam a vida, entendem a poesia e têm paz!
Feliz 2012 com muitos poemas como este.
Bj.
Graça

Um Toque de Afeto disse...

Olá Meu Querido ...

Gostei muito de tudo aqui... como sempre.. estava com saudades de passear por aqui...rsrs
Beijo Grande!!

Simone MartinS2 disse...

Se nao fosse tão certinha, com certeza seria uma nomade, uma sem teto, uma sem nada para fazer...ops! não vou usar a palavra que voce usou pois para mim, tomaria outro sentido e isso não sou...Mas diremos "acomodada", com muito tempo para fazer nada...rsrsrs..dessa vez nao me dei bem nao e mesmo? rsrsrs