BRANDURA

















Toda vez que a encontro
meu coração bate em festa
tem ritmo
cadência
uma barulheira danada
mas quando há desencontro
ele quase para à sua espera
fica em silêncio
desnorteado
meio que adormecido
sofrido
perdido
[coitado]
querendo chorar
meu coração tem esperança
de um dia te encontrar
e neste dia não haverá festa
nem confusão
ele vai bater tranqüilo
sem afobação
sem assanho
pra não perder a razão
vai te conquistar de vagarinho
feito um passarinho
beliscando o pão